A banda nasceu em 2017, após um intercâmbio musical entre a cantora Tâmera Vinhas – natural do Rio de Janeiro, morando em Berlim desde 2013 – e o rapper, cantor e produtor Cara Muru – também residente na capital alemã, mas natural de Bremen, na Alemanha, com origem brasileira. Ambos queriam trazer para Berlim a cultura do Baile Funk, misturando o clima dos bailes brasileiros com outras influências, como o hip hop alemão, a afro music, o tecnobrega, pagodão e o slow reggaeton. Para isso, compuseram singles como Kottibuceta e Wo ist meine Mate. Luana Madikera, também conhecida como Madame Royal, entrou para o projeto logo em seguida. Dançarina de origem francesa e caribenha, ela enriqueceu as performances do La By’Le com seus movimentos de afrohouse e rap em français e alemão. O produtor Pitota, da Paraíba, Brasil é desde o início um membro inerente do grupo, que leva o com o seu som do Tropical Bass juntamente com Cara Muru, as produções para outro nível. Colaborações com outro artista internacionais estão em andamento (Culcha Candela, One Vibe, Ruinz Ason...)